Viagra e Perda Auditiva

 

 

Viagra e vários outros medicamentos para a disfunção erétil (DE) têm sido suspeitos, por algum tempo, como uma potencial causa de perda auditiva, embora ainda esteja em estudo e não se tenha certeza.

 

Na época que o Viagra foi aprovado, em 1998, o “Food and Drug Administration (FDA)” dos EUA descobriram que cinco pessoas, de um total de 25.000 usando Viagra desenvolveram perda auditiva. Este é um número relativamente pequeno, é por isso que o alerta sobre a perda auditiva não era tão proeminente no momento da aprovação.

 

No entanto, no final de 2007, o FDA começou a notar mais casos de perda auditiva em pessoas que tomam Viagra e outras drogas DE.

 

Buscando seu sistema de relatórios de eventos adversos, a FDA descobriu 29 casos de surdez súbita dentro de três dias de dose de um inibidor de PDE5 dos últimos pacientes. O tipo de perda auditiva relatado foi, geralmente, perda auditiva neurossensorial unilateral com perda parcial ou total. Às vezes, zumbido e tontura estavam envolvidos.

 

15 dos 29 eventos adversos relatados foram relacionadas ao Viagra especificamente. Em cinco casos, a perda súbita de audição aconteceu após a primeira dose de Viagra. Nove pessoas tiveram perda auditiva unilateral e uma pessoa teve perda auditiva bilateral. Oito das 15 pessoas apresentaram perda auditiva “em curso” e quatro pessoas tiveram perda auditiva temporária.

 

Esses casos não podem ser diretamente ligados a inibidores da PDE5, devido à possível presença de outros fatores, como a idade do paciente e uso de outras medicações. No entanto, a FDA pareceu preocupada o suficiente para exigir mudanças na bula para chamar mais a atenção para o potencial de perda auditiva.

 

A FDA adverte que, se você começar a sentir a perda de audição, enquanto estiver usando Viagra ou um medicamento similar, você deve parar imediatamente de tomar e contate o seu médico. Da mesma forma, os médicos que se tornam cientes de que seus pacientes estão experimentando a perda de audição ao utilizar estes medicamentos devem aconselhá-los a parar de tomá-los.

 

Estudos de Laboratório

 

Viagra

Pode ser provado que o Viagra causa perda auditiva em pessoas? Alguns pesquisadores estão tentando descobrir. Pesquisadores da Coréia do Sul fizeram um estudo com ratos machos que tinham sete semanas de idade. Por 105 dias alguns dos ratos receberam altas doses de Viagra. Outros ratos não receberam qualquer tipo Viagra e serviram como grupo de controle para comparação. Ambos os grupos tinham testes auditivos antes do estudo e, novamente, no dia cinco, 10, 15, 25, 35, 105 e 135 do estudo.

 

A audição foi testada em várias formas, incluindo respostas auditivas do tronco cerebral e emissões otoacústicas. Uma audiometria de tronco encefálico mede como o cérebro responde a soar. As emissões otoacústicas são os ecos fracos produzidos pelo ouvido depois que ouve um som. Os resultados mostraram que doses elevadas de Viagra aumentaram o limiar do deslocamento das respostas auditivas do tronco cerebral. Isto é, o som deveria ser mais alto para evocar uma resposta. Além disso, as emissões otoacústicas foram diferentes entre os ratos com altas doses e os ratinhos de controle, quando o tratamento foi administrado durante um longo período de tempo.

 

Os investigadores concluíram que o tratamento de alta dose a longo prazo pode causar perda de audição em ratinhos. Podem acontecer resultados semelhantes em humanos? Os pesquisadores citaram um exemplo de um homem de 44 anos de idade que desenvolveu surdez profunda depois de tomar Viagra em 50 miligramas por dia durante 15 dias.

 

Embora não tenha sido definitivamente provado que o Viagra e outros medicamentos PDE5 causam perda de audição em humanos, a evidência está por vir. A associação é apoiada em estudos com animais, como o descrito acima. Até agora, a evidência disponível sugere que a incidência é baixa, mas os cientistas continuam a pedir mais investigação.

 

Fonte: Biosom

 

Fale Conosco

Mande suas dúvidas e sugestões para nós!

Enviar