Mesmo quando não traz ganhos reais, uso de aparelho auditivo melhora a qualidade de vida dos usuários

É o que mostra estudo da USP realizado com 15 indivíduos com perda auditiva unilateral.

A perda auditiva unilateral é caracterizada pela diminuição da audição em apenas um ouvido e ocorre, predominantemente, no sexo masculino. Estudos mostram que entre as principais causas para esse problema estão a caxumba, a ototoxidade, a meningite, a catapora e o traumatismo cranioencefálico.
No estudo "Perda auditiva unilateral: benefício e satisfação com o uso do AASI", Maria Renata José e colegas da USP explicam que os efeitos da perda auditiva unilateral são menores do que os causados pela perda bilateral, porém também podem ocasionar problemas. "Em presença de ruído ambiental, indivíduos com perda unilateral encontram maiores dificuldades que as ouvintes normais para compreender a fala, mesmo quando a orelha melhor está posicionada em direção à fala. Além disso, a localização espacial das fontes sonoras fica comprometida", afirmam.
No estudo, publicado em abril de 2011 no Brazilian Journal of Otorhinolaryngology, o grupo mostra que os aparelhos de amplificação sonora individual (AASI) podem ajudar pessoas que apresentam esse comprometimento unilateral. "Esse aparelho permite o resgate da percepção dos sons da fala, além dos sons ambientais, promovendo a melhora da habilidade de comunicação", dizem os autores no artigo.
Com o objetivo de saber qual o grau de satisfação dos usuários do AASI entre pessoas com perda auditiva unilateral, os pesquisadores aplicaram um questionário a 15 indivíduos nessa situação.

Os resultados mostram que a satisfação desses usuários não está totalmente correlacionada ao ganho auditivo. Porém, os pesquisadores consideram esta uma característica importante para efetiva adaptação ao AASI.

"Existem muitos fatores que contribuem para o uso bem sucedido da amplificação. Idade, grau e tipo de perda auditiva, fatores físicos (tamanho da orelha e destreza manual), habilidade de processamento auditivo, uso prévio de aparelho de amplificação sonora e extensão da perda auditiva, juntos, desempenham um papel essencial para a aceitação da amplificação. Somado a isso, a percepção do handicap auditivo, custo, expectativas pessoais, satisfação, desempenho e benefício podem indicar se teremos um feliz e satisfeito usuário de aparelho de amplificação sonora", explicam.

No estudo, 60% dos indivíduos relataram que vale muito a pena usar o ASSI e 40% disseram que vale bastante a pena o uso do mesmo. Em relação à participação em atividades cotidianas, 80% referiram que após a adaptação unilateral de seus dispositivos, as dificuldades auditivas não afetaram suas atividades diárias.

O questionário aplicado pelo grupo da USP ainda perguntou sobre a qualidade de vida dos usuários do aparelho de amplificação sonora. Como resultado, eles verificaram que 53,33% relatam que após adaptação ao AASI houve bastante alegria de viver; 13,33% referiram que não houve alterações quanto à melhora em sua qualidade de vida; 13,33% revelaram um pouco mais de alegria de viver e também 13,33% relataram muito mais alegria de viver. 

Fonte: BBC News - O Portal de Notícias do Centro-Oeste - MS - ÚLTIMAS NOTÍCIAS - 01/06/2011

Fale Conosco

Mande suas dúvidas e sugestões para nós!

Enviar