Perda auditiva induzida por ruído altera no cérebro a reação da voz

Perda auditiva induzida por ruído altera no cérebro a reação da voz

Exposição prolongada a ruídos altera o modo como o cérebro processa a voz e pode afetar a habilidade de distinguir a fala, segundo revelou estudo.

Neurocientistas da University of Texas, dos Estados Unidos, têm demonstrado um estudo de como a perda auditiva induzida por ruídos afeta o reconhecimento da voz.

Para estimular dois tipos de traumas causados por ruídos, os pesquisadores fizeram exposição com camundongos a níveis de ruídos moderados e intensos durante uma hora. Um grupo ouviu uma frequência alta de ruídos de 115 decibéis (dB), induzindo perda auditiva moderada. O segundo grupo ouviu frequência baixa de 124 decibéis (dB) causando perda auditiva severa.

Os pesquisadores observaram como os dois tipos de perda auditiva afetam a voz processada no córtex auditivo.

Dois resultados diferentes

No grupo com perda auditiva severa, menos de um terço dos lugares de córtex testado respondeu à reação de som para estimulação. Nos lugares que não responderam, havia padrões incomuns de atividade.

No grupo com perda auditiva moderada, a área do córtex que reagia ao som não mudou, mas a reação dos neurônios reagiram. A maior área do córtex reagia a baixa frequência do som e os neurônios reagiam a altas frequências necessitando mais de estimulação do som, respondendo mais devagar.

O artigo científico foi publicado na revista Ear and Hearing.

 

Fonte: www.hearingreview.com

Fale Conosco

Mande suas dúvidas e sugestões para nós!

Enviar