Surdez induzida por poluição sonora é uma ameaça crescente

Surdez induzida por poluição sonora é uma ameaça crescente
 
Um estudo feito na Índia não é simplesmente um sinal de alarme para quem se preocupa com a saúde auditiva. Isto é o equivalente a uma frota de sirenes estridentes no meio da noite.
 
 
De acordo com um estudo de um trio de educadores e pesquisadores de Maharashtra na Índia, a perda auditiva induzida por ruídos está ocorrendo em idades ainda mais jovens do que se pensava e as principais causas são os ruídos urbanos e a propensão por ouvir sons com volumes mais elevados do que o ouvido humano pode tolerar.
 
O estudo, publicado em dezembro de 2012 no Jornal Internacional de Cirurgia de Cabeça e Pescoço, investigou 150 alunos do Colégio Vidyapeeth Bharti Dental.
 
Os resultados mostraram que 75% dos alunos tinham sido expostos à poluição sonora extrema numa base rotineira. Destes 75%, 16 sofreram perda auditiva induzida por ruídos (PAIR).
 
Os resultados são preocupantes, pois a pesquisa dá ainda mais credibilidade para o que muitos de nós na indústria da saúde auditiva já sabemos, que cada vez mais pessoas sofrem danos auditivos em idades cada vez mais jovens.
 
O que os investigadores indianos mostraram, no entanto, é que a PAIR está ocorrendo por causa de ruídos não-industriais.
 
“Até agora, o risco de exposição a níveis altos de ruído era considerado limitado ao ambiente industrial. No entanto, com a rápida urbanização e modernização, as cidades estão se tornando lotadas, assim como barulhentas.”
 
“A exposição ao ruído proveniente dessas fontes tem colocado a população não exposta ao ruído industrial também em risco de PAIR, especialmente a população mais jovem.”
 
“Se medidas não forem tomadas, isso pode levar a uma elevação percentual da população jovem urbana com perda permanente da audição”, diz o estudo da autoria de Sunil Suresh Saler, Sunil Parul Saler e Wilson Desai.
 
Alguns alunos no estudo disseram que foram expostos a ruídos altos em casa, na escola e no caminho entre elas. Vários deles relataram aos pesquisadores que colocavam o volume de seus iPods ou videogames no máximo enquanto usavam fones de ouvido.
 
Estudos internacionais anteriores demonstraram que o uso de aparelhos portáteis pode agravar a lesão auditiva.
 
O Laboratório Nacional de Acústica da Austrália descobriu que um quarto dos entrevistados em suas pesquisas estavam em risco de perda de audição por causa do uso de iPods e outros dispositivos semelhantes.
 
Quando somos jovens, somos mais propensos a assumir riscos e esses riscos podem levar a complicações de saúde, como muitas pessoas na faixa dos 30 e 40 anos estão descobrindo quando se trata de seus ouvidos.
 
Tome precauções cedo
 
A perda auditiva é um problema crescente no século 21. Parte do problema tem a ver com a tecnologia que adotamos em nossas vidas, mas a ameaça mais importante é o aumento da quantidade de ruído que enfrentamos por causa de situações que muitas vezes estão fora de nosso controle.
 
O barulho de construções, tráfico rodoviário e atmosferas urbanas barulhentas aumentam o estresse sobre os ouvidos de milhões de pessoas diariamente. A exposição ao ruído é um risco para a saúde que é cada vez mais inevitável e global.
 
“As pessoas geralmente não têm conhecimento dos efeitos nocivos criados pela poluição sonora. Para evitar a PAIR, atenção extra deve ser dada ao barulho em torno de nós”, diz o estudo da Índia.
 
“Use proteção auricular adequada como abafadores de espuma para os ouvido ou plugues de ouvido. Haverá perda auditiva definitiva devido à poluição sonora, que pode ser permanente ou temporária, se precauções não forem tomadas.”
 
A boa notícia é que a conscientização ajuda. Após reconhecer um risco para a saúde, você sempre pode tomar medidas para prevenir ou limitar os danos.
 
Isso vale para qualquer coisa, desde uma dor de dente a visão embaçada ou um ruído repentino nos ouvidos. Todas essas condições podem ser tratadas, desde que você dê os passos para enfrentá-las.
 

 

Fonte: Epoch Times

Fale Conosco

Mande suas dúvidas e sugestões para nós!

Enviar